História  Turismo  -  Lazer  -  Restaurantes  -  Carnaval  -  Compras  -  Futebol

Carnaval no Rio de Janeiro
veja também: fotos grátis em fotos-hz4

 

O Carnaval é a principal festa popular do Brasil, sendo o carnaval do Rio de Janeiro o mais rico e conhecido, atraindo milhares de turistas nacionais e estrangeiros. 

Todos os anos, na época de Carnaval, a cidade do Rio de Janeiro respira durante cinco dias um invejável ar de alegria. Os cariocas esquecem problemas e obrigações e rendem-se ao gigantesco espetáculo de dança e magia. O auge da festa é o desfile do grupo especial na Marquês de Sapucaí, onde diversas escolas de Samba disputam entre si o título de Campeã do Carnaval. Samba, cores vivas, fantasias esplendidas e mulheres bonitas são os principais ingredientes desta disputa grandiosa.

A data do Carnaval varia de ano para ano em função da páscoa. Geralmente a festança ocorre entre o final do mês de fevereiro e os primeiros dias de março. O início oficial do Carnaval sempre é em um Sábado e o termino ao meio-dia da quarta-feira seguinte, chamada de "Quarta-feira de Cinzas". Entretanto muitas pessoa já começam os festejos na sexta-feira. Diz-se muito no Brasil que o ano oficialmente só começa após o Carnaval.

Durante a maior parte da década de noventa, o carnaval ficou reduzido aos desfiles das escolas de samba e aos grandes bailes em clubes fechados. O conhecido e tradicional "carnaval de rua", em que as pessoas brincam espontaneamente sem pagar entrada, fora abandonado. Nos últimos anos, entretanto, essa forma de festejar está sendo recuperada.

O Carnaval tem diversas origens possíveis, que nos levam a milhares de anos antes de Cristo. A palavra carnaval pode ter a sua origem na expressão latina "carrum novalis", utilizada pelos romanos para abrirem seus festejos. Ou talvez na palavra "carnelevale", que significa "adeus à carne", em dialeto milanês, uma referência ao início da Quaresma cristã.

Diferente do carnaval que existia no resto da Europa (e que hoje desapareceu), o carnaval realizado em Portugal era uma brincadeira de sujar as pessoas com tudo possível, principalmente comida. Foi este o carnaval levado para suas colônia, inclusive o Brasil.

 

No meio do século XIX começaram a surgir bailes, bandas e grandes clubes carnavalescos, que não se reuniam somente para festas. No início do século XX, começam a se realizar desfiles com blocos que, aos poucos, foram ganhando tamanho dando origem às escolas de samba que até hoje existem e fazem o carnaval carioca.

Fundada no bairro do Estácio em 1928, a Deixa Falar foi a primeira delas. Em 1932 aconteceu o primeiro desfile extra-oficial e em 1935 ocorreu o primeiro desfile oficial na Praça Onze de Junho. A Praça Onze foi destruída e o local do desfile foi alterado diversas vezes. Em 1984, porém, foi construída a Passarela do Samba, local definitivo para os desfiles. Mais conhecido com Sambódromo, o local foi projetado por Oscar Niemeyer, tem extensão de 700 metros, 85 mil metros quadrados e capacidade para 600 mil pessoas, divididas em vários setores.

Por mais de 30 anos, o desfile das escolas foi realizada de forma espontânea. Somente em 1963 começou-se a vender lugares para o público. Hoje o Carnaval carioca é um dos maiores orgulhos do Rio de Janeiro e é responsável por grandes investimentos. São ingressos, publicidade, CDs, direitos de transmissão, etc. A lua pelo título de campeã do Carnaval é muito disputada e envolve altos custos e grande necessidade de mão de obra, gerando empregos para as comunidades de cada escola de samba. Portela, Salgueiro, Mangueira, Império Serrano, Beija-Flor e Imperatriz Leopoldinense estão entre as escolas mais tradicionais, que trabalham o ano inteiro para o Carnaval.


Conheça o livro
Rio de Janeiro 40°
clique aqui