História  Turismo  -  Lazer  -  Restaurantes  -  Carnaval  -  Compras  -  Futebol

Rio de Janeiro - turismo
C - Pontos de Turismo "Vale a pena conhecer"

Pontos de turismo "vale a pena" são para aqueles que têm disponibilidade de tempo para conhecer melhor a cidade  do Rio de Janeiro. São pontos de turismo atrativos, mas fogem do assédio do turismo de massa. Veja também as outras categorias de Pontos de Tursimo: 
A - Imperdível   B - Importante   D - Quero conhecer tudo

Confeitaria Colombo (foto)

Inaugurada em 1894, a Colombo é local marcante da alta sociedade carioca do início do século XX. A decoração antiga e o serviço de chá continuam sendo atração. Rua Gonçalves Dias 32/36, Centro (2a/6a: 8h30-19h; sábado: 8h30-13h)

Catedral Metropolitana (foto)

O formato de cone da Catedral tem 96 metros de diâmetro interno, 80 metros de altura e capacidade para 20 mil pessoas em pé. A beleza fica por conta dos vitrais coloridos que acompanham as paredes até a cúpula em forma de cruz, e a enorme imagem de Cristo suspensa por cabos. Foi construída entre 1964 e 1979. Rua dos Arcos 54/ Av. República do Chile 245, Centro (7h-17h30)

Igreja N. S. da Glória do Outeiro (foto)

Construída em 1739, esta igreja foi local de batismo de D. Pedro II. Do alto do Morro da Glória tem-se uma belíssima vista do Centro e Zona Sul. Ladeira da Glória 135, Glória (2a/6a: 8h-12h e 13h-17h; sábado/domingo: 8h-12h)

 

Igreja e Convento de Santo Antônio (foto)

Sem dúvida uma das mais antigas igrejas do Rio. Foi construída no início do século XVII e restaurada em 1973. Está localizada no coração do Centro. Largo da Carioca, Centro (2a/6a: 7h30-18h30; sábado: 7h30-11h30 e 14h30-18h; dom: 9h30-11h30)

Aqueduto da Carioca (Arcos da Lapa) (foto)

Os Arcos da Lapa foram construídos em 1750. Sua função era distribuir à população a água das nascentes do Rio Carioca vindas do bairro de Santa Teresa. Com até 64 metros de altura e 270 de comprimento, o aqueduto é o símbolo do boêmio bairro da Lapa. Desde 1896 serve de viaduto para os famosos bondinhos de Santa Teresa. Não perca este passeio. Praça Cardeal Câmara, Lapa

Jardim Botânico (foto)

O Jardim Botânico é um dos locais mais tranqüilos de toda cidade. Foi criado em 1808 por D. João VI. Possui cerca de 8.200 tipos de plantas e flores do Brasil e de outros países. As palmeiras imperiais são as que mais impressionam. Ótimo programa para as crianças. Rua Jardim Botânico 920, Jardim Botânico (8h-17h)

Parque Nacional da Tijuca (foto, foto1)

A maior floresta urbana do mundo fica a 2 km do centro da cidade. Ótimo para fazer caminhadas, trilhas e piqueniques. A presença de guia é necessária, pois as trilhas são mal sinalizadas e é fácil se perder nelas. A Floresta da Tijuca foi toda devastada por plantações de café e, mais tarde, reflorestada com espécies da Mata Atlântica. Não esqueça de checar o visual da Vista Chinesa. Estrada da Cascatinha 850, Alto da Boa Vista (8h-18h). Acesso pela Estrada das Canoas ou pela Estrada da Castorina.

Museu Histórico da República

O Palácio do Catete foi construído entre 1858 e 1866 e serviu como sede da Presidência da República de 1897 até 1960, quando foi transformado em museu. Seu acervo conta a história da República com destaque para o ex-presidente Getúlio Vargas, que lá se suicidou. Rua do Catete 153, Catete (3a/6a:12h-17h; sábado/domingo: 14h-18h)

Palácio Imperial da Quinta da Boa Vista (foto)

O Palácio Imperial da Quinta da Boa Vista (construído em 1600) era a residência escolhida pelos imperadores do Brasil Império. Hoje é museu nacional e jardim zoológico. Acervo fixo: 10.000 peças distribuídas por 3800 m2. Entre estes o fóssil de um bicho preguiça gigante, peças egípcias, louças orientais e peças dos imperadores do Brasil. Na Quinta da Boa Vista (Visitação: De terça a domingo, das 10 às 17hs.)